(19) 2511-6009 [email protected]

Bloco K 2019 sua empresa está preparada?

BLOCO K – Registro de Controle da Produção e do Estoque :  é uma das partes de informação do SPED Fiscal ICMS/IPI, que constitui-se no livro eletrônico de Registro de Controle da Produção e do Estoque.

É uma versão digital do Livro de Controle de Produção e Estoque, ou seja, todas as organizações deverão apresentar os relatórios de estoque e produção no SPED Fiscal, nome dado ao processo de escrituração digital da Receita Federal, que é por onde os Órgãos Fazendários estaduais receberão dos contribuintes todas as informações que são necessárias para a apuração de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadoria) e IPI (Imposto sobre Produto Industrializado).

Bloco k é só para indústria? A escrituração do livro Registro de Controle da Produção e do Estoque será obrigatória para os estabelecimentos industriais ou a eles equiparados pela legislação federal e para os estabelecimentos atacadistas, podendo, a critério do Fisco, ser exigida de estabelecimento de contribuintes de outros setores.

As informações que são requeridas pelo Bloco K são:

  • Quantidade Produzida;
  • Quantidade de materiais consumido;
  • Quantidade produzida em terceiros;
  • Quantidade de materiais consumida na produção em terceiros;
  • Movimentações internas de estoque que não estejam diretamente relacionados à produção;
  • Materiais de propriedade da empresa e em seu poder;
  • Materiais de propriedade da empresa e em poder de terceiros;
  • Materiais de propriedade de terceiros em poder da empresa;
  • Lista de materiais de todos os produtos que são fabricados na produção própria e em terceiros;

 

Escalonamento da Obrigatoriedade:

Início da Obrigatoriedade Estabelecimentos Obrigados Faturamento Anual (igual ou superior a)
2017 Industriais classificados nas divisões 10 a 32 da CNAE R$ 300 milhões
Industriais de empresa habilitada ao Regime Aduaneiro Especial de Entreposto Industrial sob Controle Informatizado (Recof) ou a outro regime alternativo a este Independe de faturamento
2018 Industriais classificados nas divisões 10 a 32 da CNAE R$ 78 milhões
2019 Demais estabelecimentos industriais Independe de faturamento
Atacadistas classificados nos grupos 462 a 469 da CNAE Independe de faturamento
Equiparados a industrial Independe de faturamento

Fonte: Confaz, Ajuste SINIEF 8/15 

E agora, o que a minha indústria deve fazer?

Em primeiro lugar deve se planejar e adequar os processos de gestão da produção às exigências do fisco, seguindo os passos abaixo:

  • Estudar todos os requisitos do Bloco K;
  • Mapear cada detalhe dos processos de industrialização, terceirização e estocagem;
  • Avaliar o software ERP que irá adotar para atender às exigências;
  • Contratar uma empresa especializada para ajudar a sua empresa a entender essas novas exigências e se preparar para o Bloco K;
  • Preparar e treinar sua equipe interna na operação e nos registros de informações;
  • Fazer testes para confirmar se as informações coletadas no sistema correspondem à realidade;
  • Entregar o Bloco K a partir de janeiro de 2017 (ou 2018 ou 2019, dependendo da sua indústria).

 

É fundamental a utilização de um ERP com PCP integrado com todos os processos e que gere o arquivo do Bloco K do SPED Fiscal no layout especificado pela Receita Federal.  A Inntegra Systems pode ajudar você nessa adequação:

Evite ser multado ou ter suspensos os serviços disponibilizados pela Receita Federal.  Adote agora mesmo o ERP Mais Prático pronto para emitir o Bloco K.

 

Fonte: http://www.portaltributario.com.br/guia/bloco-k.htm

https://arquivei.com.br/blog/voce-ja-ouviu-falar-em-bloco-k-entenda-melhor-nesse-artigo/

Anterior

Próximo